15 dezembro 2008

Citadels, Uma Ótima Surpresa

Pois bem, domingo, 14 de dezembro de 2008, último Joga Sampa do ano, e o primeiro Amigo Secreto organizado pelo Marceleza na Ludus. Fui inicialmente com a intenção de ganhar o Witch´s Brew (eram 3 deste no Amigo) ou o Age of Discovery, mas por uma questão de sorte acabei ficando com minha terceira opção e não me arrependi. faturei ainda com o combo um Coloretto.


Umas das Mesas do Amigo Secreto

Inaugurei ali mesmo o Citadels e jogamos sem a expansão Dark City. Participaram da mesa o Mauro, o Edu Alpendre e sua esposa Adriana, o Lucas e sua mulher, Gisleine. Posso dizer que foi uma ótima surpresa que acabei recebendo no Amigo Secreto e me agradou bem mais do que minhas primeiras opções.

componentes do jogo

O jogo é um card game de construção de cidades, onde cada jogador adm
inistra um deck de cartas e realiza a escolha de personagens, cada qual com o seu poder específico e único. O objetivo do jogo é somar pontos de vitória que são representados através do valor de cada construção ou distrito da cidade (leia-se, cada carta). Após ser construído o oitavo distrito na cidade de qualquer jogador, termina a rodada e faz-se a contagem de pontos dos jogadores.

A princípio pode parecer um jogo simplório, porém, no decorrer de uma partida começamos a perceber a grandeza deste jogo mesmo estando armazenado em uma caixa pequenina, mas que se mostra perfeita para o seu transporte (a caixa tem as mesmas proporções do Red November, sendo parte integrante da Silver Line Games da Fantasy Flight).

As cartas de distrito que irão fazer parte da mesa de cada jogador são divididas em cinco categorias: cartas de nobreza (amarela), cartas de religião (azul), cartas de comércio (verde), cartas de guerra (vermelho) e cartas especiais (roxa).

Quanto as demais cartas, cada jogador escolhe secretamente no início de cada rodada um personagem específico que será ativado na ordem do próprio personagem, assim, a vez de cada jogador é determinada pela carta escolhida por este.

Quando da realização das ações, os participantes podem escolher entre duas opções: 1) ou receber duas moedas do banco; 2) ou retirar duas cartas de distrito do deck central. Após esta ação, o jogador terá a opção ainda de baixar uma carta de distrito pagando para o banco o valor em moedas especificado na própria carta. Por fim, vem o poder específico de cada personagem escolhido, sendo que esta ação pode ser realizada a qualquer momento durante o turno do jogador. Vejamos cada personagem e suas ações especiais:

cartas de personagem

Assassin: permite que um personagem seja assassinado, sendo que quando for a vez deste personagem o mesmo não irá realizar suas ações.


Thief: o jogador determina um personagem que irá sofrer os efeitos do ladrão, perdendo todo o seu ouro no momento em que se declara.

Magician: o mágico permite que o jogador troque as cartas de sua mão com as de outro jogador, mesmo que não tenha nenhuma carta. Ainda pode mágico alternativamente descartar suas cartas e comprar do deck central a mesma quantidade.

King: o rei determina o primeiro a escolher os personagens na próxima rodada além de fornecer 1 moeda adicional por distrito de nobreza (amarelo) que o jogador tenha em sua cidade.

Bishop: O bispo ganha proteção contra os poderes do Warlord além de dar 1 moeda adicional para cada distrito de religião (azul) que o jogador tenha em sua cidade.

Merchant: aquele que escolhe o mercador, no momento em que se declara recebe adicionalmente 1 moeda do banco além de receber mais 1 moeda por distrito comercial (verde) que possuir.

Architect: a ação especial do arquiteto permite que o jogador receba duas cartas de distrito, além de poder o mesmo construir até três distritos em sua cidade no mesmo turno, sendo que o limite normal é de 1.

Warlord: por fim, o Warlord possibilita ao seu jogador destruir 1 distrito de qualquer jogador, pagando para isso o mesmo valor de sua construção menos 1 moeda.


Estes são os personagens principais da versão original, e permitem uma grande variedade de ações aos jogadores que irão trocar de personagem em cada rodada, permitindo inclusive a identificação da estratégia de cada jogador de acordo com os distritos já construídos em sua cidade.

A qualidade das cartas é excepcional, possuindo uma arte final bem refinada, sendo que os temas de cada carta guardam grande relação com o tema do jogo, aderindo-se ao mesmo de forma competente. Na versão que ganhei ainda as moedas vieram em um material mais elaborado diferente das moedas de papelão que vinham com a versão antiga.

Na expansão são incluídas novas cartas de distrito especiais (cada uma alterando as regras iniciaism, como por exemplo, dificultando a destruição de um distrito pelo Warlord) mais 10 personagens diferentes que modificam um pouco a dinâmica do jogo.

cartas de personagem da expensão

Em suma, adorei o presente e se mostrou ser um ótimo gateway para cardgames, com regras claras e simples, havendo muita dinamica e interação entre os jogadores, além de trazer um certo quê de administração de recursos (ainda que seja mínimo) na obtenção das moedas e das cartas que podem ser roubadas a qualquer momento, dando uma tensão permanente no jogo.


Agora é esperar para a Jogasampa de Natal de 2009 e ver o que consigo faturar no Amigo Secreto do ano que vem. Se a sorte ainda estiver comigo estarei feliz, e aproveitando este clima de felicidade, desejo a todos ótimas festas.

imagens extraídas do BGG

4 comentários:

Cacá disse...

Fala... ainda não conhecia seu blog, tá indo já pra lista de links do meu... hehehehhehe...

O Citadels já é um clássico, aqui por essas bandas jogamos ele com certa frequência e ainda tem crédito nas mesas...

Abraços...

Formiga disse...

Grande Parma,
O blog tá show. Abs.

Jesse James disse...

E aee Parma, tb ñ conhecia o seu blog, achei ele divulgado no site do Edu. Estou add na minha lista de blogs.

Mt boa sua resenha do Citadels.

Abração

Jesse James disse...

E aee Parma, tb ñ conhecia o seu blog, achei ele divulgado no site do Edu. Estou add na minha lista de blogs.

Mt boa sua resenha do Citadels.

Abração