15 janeiro 2009

Euroliga às Escuras

Segunda Euroliga do ano na Ludus e a casa estava cheia. Tudo pronto para ser mais um sucesso, porém, um detalhe ainda nos incomodava. Jogar no escuro não dá!!! Isso mesmo, ontem depois de uma p%&$ chuva em Sampa acabou a energia na rua onde fica a Ludus, mas mesmo assim seus fiéis participantes não deixaram de comparecer. Pensamos até em jogar um Power Grid para ver se a temática ajudava a voltar a luz, mas acabamos desistindo da idéia.

Cheguei cedo e comecei a jogar o Taluva ainda com a luz do dia que teimava em acabar. Neste jogo somos índios que precisam formar suas aldeias contruindo cabanas, templos ou torres (que parecem antenas). Lembra um pouco o Carcassonne, porém neste jogo é possível colocarmos tiles um em cima do outro representando a erupção de vulcões na ilha. Posso afirmar que é um Carcassonne 3D.
tabuleiro do Taluva

O jogo acaba quando qualquer jogador acabar com seu estoque pessoal de 2 tipos de itens, cabanas, templos ou torres, ou quando os tiles terminares. Assim que isto ocorrer a pontuação é realizada de acordo com a quantidade de itens colocados na Taluva, na ordem de templo, torres e por fim as cabanas.

Já havia jogado o taluva umas 2 outras vezes e sempre com regras diferentes e ontem não foi exceção. Porém, após uma primeira partida com as regras erradas acho que finalmente consegui afinar quais são as regras "verdadeiras". Pena que no fim já nem conseguíamos distinguir uma tribo da outra pois o sol já tinha ido embora.

Depois do Taluva íamos começar a jogar o Clans agora à luz de velas, porém por sorte a energia voltou. O Clans eu também já havia jogado e acho um jogo bem rápido e com uma boa dose de estratégia.

Cada jogador escolhe aleatóriamente um clã ou tribo de determinada cor e mantém em segredo até o final do jogo (ou seja, ninguém sabe a cor de ninguém). Durante a partida cada um vai tentando formar clans (dãã) juntando as peças com outras de modo que fiquem isoladas das demais peças permitindo que ocorra a pontuação que varia de acordo com ao tamanha deste clã. Aquele que formou o clã recebe imediatamente um ponto que será computado no final. Ocorre que em determinadas eras um terreno é mais vantajoso do que outro e existem ainda terrenos que nem possibilitam a pontuação.

peças do Clans

O interessante neste jogo é que as tribos vão pontuando sem ter um jogador vinculado à ela e somente ao final será revelado o jogador de cada tribo, havendo ainda a possibilidade de uma cor que não ficou com nenhum jogador ser a vencedora. Apesar da repulsa de alguns pelo Clans, gosto bastante dele, mas pode ser que este gosto se esvaia com o tempo, afinal só joguei 2 vezes.

Passando o Clans partimos para uma partida de Dominion. Este só conhecia pela BSW mas posso afirmar que com as cartas em mãos fica beeeemmm melhor. Cada jogador forma um deck de cartas que se dividem em três grupos: cartas de pontos de vitória, cartas de dinheiro e cartas de ação. Em cada rodada os participantes podem realizar uma ação com as cartas de ação (dãã de novo) e comprar uma outra carta dos montes de compra.

deck de cartas de compra do Dominion

Para a compra de cartas, incluindo aí as cartas de ponto de vitória, é preciso somar o valor das cartas de dinheiro. Assim, basicamente o jogo é de construção e administração do deck para compra de cartas de pontos. O interessente é que cada carta de ação altera este ordem básica, ora permitindo que se realizem mais ações ou que se compre mais cartas, ou ainda reduzindo a mão dos demais jogadores.

No todo, o jogo possui 25 decks de cartas de ação e cada partida é jogada com apenas 10 decks. Daí percebemos que a possibilidade interminável de combinações que alteram a forma com que o jogo é realizado. A partida termina quando as cartas de ponto de vitória de 6 (as províncias) terminarem ou quando 3 decks quaisquer de cartas também terminarem, quando então são somados os pontos de cada jogador para se chegar ao vencedor.

Por fim, em homenagem ao clima sombrio do início da noite, com jogas à luz de velas, partimos para uma partida de Witch´s Brew. Bom este daqui não vou nem detalhar porque ao contrário dos outros três não sai como vencedor, embora tenha ficado em segundo lugar (rss).

componentes do Witch´s Brew

De qualquer forma, este Euroliga de 2009 parece que será melhor organizada e trará outros jogadores para o nosso convívio semanal, e espero que a casa cheia continue durante o ano inteiro.

imagens extraídas do BGG

Um comentário:

Formiga disse...

próxima quarta já sabe.. lanterninha... :)